quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Romance sem Conhecer


Se você disfarça, finge que não vê

E os olhos só tocando tímidos os daqui
Se ainda apronta e suspira longe o apreço
E o sorriso apronta e diz que não queria rir

Se você arruma e leve destrói as defesas alheias
E ali sozinha já tem um arsenal de dores
Se provoca medo, saudade, hipnotismo mudo
E isso também se vê em seu olhar pra cá

Quando o passo aumenta, o som, a canção de permitir
Quando primeiras palavras voam com estrondo ao sair


Aí nem fogo, nem faca, nem fachada, nem euforia
Nada separa os dois daquela música de alegoria
Nem esconde, nem nega, mesmo que não queira ver que passa
É Som de Dois, Começo de uma Longa marcha

De um olhar só, já se podia ver
É romance antes mesmo de se conhecer.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Bala na Agulha * Ditados de Bêbado



"...Deus Scraps Certo Bolinhas Tortas..."

Faz Sentindo...Faz Sentido !


"...Água Mole Empedra Dura..."

¬¬ !!!!! Pelo menos é Fisicamente Coerente!


"Faço o queu Faço, Não Faço o Que Faço"

Dá um desconto que é difícil mesmo ! hahaha


E o baixo, de mau gosto, mas tão coerente:

"ÔÔÔxiiii, Melhó um pássaro na mão que dois no ânus" !

¬¬ !!!! Digo mais Nada !

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

S.-C.

...

Bala na Agulha * Vidro em Si

De Meio Metro, Em Queda, Meus Frascos Serão Cacos
Já Os Fracos, Medíocres, o Serão Ainda na Subita.
Ali mesmo na meia-altura.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

domingo, 30 de novembro de 2008

Recortes * Rumo ao 100 % !!!!!!!!!!



Vaaaaamos Lá, Pessoal. Eu percebi que, depois de postar um recorte aqui sobre a injustiça social cometida no Orkut, que me classificava, em outros tempos, como 80 % legal, The PROGRAM, finalmente, tomou uma iniciativa e elevou-me à 90 % gente boa.

BUT, não é o bastante. Chamem de crise existencial ! kkkkkkkkkkk
Nós queremos o 100 % ! Então, esse recado é pra você que naquele dia de rancor me classificou com menos de três quadrinhos daqueles. Está na hora de perdoar, deixar a mágoa de lado e dar um voto de confiança a este pobre escritor de blog que precisa do aval da sociedade para manter-se inspirado e de barba feita ( kkkkkkkkk... o primeiro sintoma da depressão é o look "O náufrago").

Grato,

Thiago ( kkkkkkkkkkkkk q locuuuura )... \o/

vai o batidão:

Todo mundo contra o orkut !
SAi Du ChãuMMMm !
Sai Du ChãumMMMM ! haUhAUhA

M.

...

Bala na Agulha * whispering

This is the voice of the Wolf saying:

"It´s Safe, There´s No Doubt
Little Silly Sheep: Come out, Come Out".

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Sufriendo

Amaro Trago de Solitude
Amaríssimo
Amaro Trago de Sofrer
A Morrer
Amara Fortuna Nemorívaga
Amaríssima
Amara Fortuna de Sofrer
Assomo Fel

À Pesar Bastante
Já Passa
Já Passa
Já Passa
Já Passa
Já Passa
A Mim, nestor, Cousa Alguma Agrilhoará
Safo, Noutra Noute, de Queixar-me Eu Hei

Já Passa.

Inutilidades

Bidês, Poemas de Amor e Água com Açúcar
"Três Coisas Igualmente Inúteis",
Diz a Modernidade.

Contato Imediato de 1º Grau * Thiago da Silva Martins

(Uhuhhhh !!! Novo tópico ! Espero que Gostem. Vamos lá. Começa com o meu... depois vou escolher outras pessoas pra responderem essas perguntas estranhas, de preferência comentadores do Blog !!!)...

.....................................................................................................................................................................

Pergunta Aleatória * O que acha dos rótulos grotescos das caixas de cigarro ?

R: Torna os fumantes como aqueles veteranos de guerra. Pessoas temíveis e frias de coração. Veja como eles apagam o cigarro. Tor-cen-do e Es-ma-gan-do. É ameaçador !

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Bala Na Agulha * Parodiando Machado

Assim ele dizia:

Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no topo. Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e semachucar. Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas, quando naverdade, ELES estão errados. Elas têm que esperar um pouco para o homem certo chegar, aquele que évalente o bastante para escalar até o topo da árvore.

Resultado: As Melhores Mulheres Pertencem Aos Homens Mais Atrevidos !


Ponto. Aí que eu entro. Com vocês:



"Os Homi é Igual as Melancia"

Apresentando, T.S.Martins, Paródia de "As mulheres são como maçãs em Árvores"


"Os homi mais Legal, somos aqueles maduro, que dá pra perceber pelo peso e pelo barulho" (Thiago de Assis kkkkk)



Os homi MASSSAAAHH são qui nem as Melancia no chão da fêra. Quando as mulhé passa, eles tão lá todos jogados aos seus pés. Ela olha cum aquela cara de nojo (pra barganhar haha), e Diz :

_Quando custa essa melancia véa, fêa, verde, aquê ??!! Mulher adora dar uma desvalorizada de leve na hora da escolha...

O frutêro (véi q vende as melancia...kkk) vira e diz:

_Tudas um Real. Pode Iscolhê Freguêsa!


Pronto ! Tá dita a cina cabal. Escolher. Porque Mulher adoooora escolher. A mulher vai, escolhe, escolhe, aí o que acontece. Vamos ao looooongo processo...:

Primero pela cor e pelo barulho do peteleco, porque elas sempre qué os mais maduros. (haha... mulheres são seres complexos e evoluídos, não se dão com os exemplares de baixa casta do sexo oposto, daqueles que gostam de conversar sobre futebol e não perdem uma partida de play 2 ou uma luta de boxe na tv).

Aí, depois que resolve esse quisito, passa pro teste do tamanho, porque bom é homi alto, forte, bem apanhado, etc.,
intão a melancia segue esse mermo critério (não vou entrar em detalhes porque não me interesso pelos detalhes sórdidos que formam a preferência feminina...só posso dizer que as peculiaridades das linhas da mão não estão nesta lista hahaha).

Como se não faltasse, vem o terceiro e arrazador quisito: o elemento Raridade. Éééé. Não serve um qualquer não. Um homem (ou uma melancia) normal. Tem que ser transgênico, pra poder abarcar PELO MENOS três das características indicadas a seguir:

Loiro de Olho Azul, Verde ou Rosa Claro ("ahhhh... é fofiiinho");
Descendente de Sheik dono de Bacia de Petróleo nos Emirados ;
Romântico inveterado (já tenha assistido pelo menos 5 vezes filmes como "Um amor pra recordar" e "Ghost");
Técnico em "ADM do Lar" (especialização no quadrinômio "lavar-secar-guardar-e-cumprir" !!!);
Massoterapeuta;
Lutador de ju-jistu;
Colecionador de Automóveis ou, porque não, Aeronaves;
Gerente Geral da Fábrica "Garoto";

dentre outros...

Assim, trocando em miúdos, seria uma melancia quadrada, sem caroços, roza choque ao invés de verde e que venha sem listras, porque listra engorda !!!! kkkkkk

No fim, ela, depois de todo esse trabalho, e de escolher feito uma condenada, vai e :

-Ah, hehe, eu fico cum a menorrrrzinha, que é a que eu guento levah sozinha ! .....

\o/ !!!!!!!

(eletrocardiograma ______________________________......tuuuuu) ...


QUÉ DIZER !!!! Vaaaaaai caçar o que fazer, minha gente! Pra que essa escolha toda intão?? Se no fim ia ficar cum a azeda, mêa pôdi e piquena ??!!!!

Resultado: Os homi É que nem Melancia na Fêra.

MUlher Tenta iscolhê,
mas no fim
QUALQUER UM SERVE ¬¬ !!!!!!!!!!


Homenagem a todas a mulheres leitoras deste blog :] !!!!

sábado, 22 de novembro de 2008

Não Perdido

Se Eu não estiver Aqui, Me Mudei
(Favor, Não Me Procure, É Longe)
Pra Algum Lugar Mais Doce
Algum Lugar Mais Quente
À Procura do que Não Perdi

E Se Eu Parecer Cansado é Sono
E Meu Olhar Distante é Pressa
Que tenho Que ir Ali, Tão Logo
Pra Algum Lugar mais Doce
Algum Lugar mais Quente
À Procura do que Não Perdi

E Se surgirem Lágrimas É Cisco
E Se Eu Desabar É Fome
Mas Tenho Que Ir Ali, Até Logo
À Algum Lugar Mais Doce
Algum Lugar Mais Quente
À Procura do que Não Perdi


Deve estar em Algum Lugar...
(contanto que Longe, Longe Daqui).

Canção das Luzes

Canto e Sempre Cantarei
E Se Ninguém Quiser Saber eu Sei
Da Morte que Mereço
Do Sangue que Venero
Das Luzes Que Hão de Vir

Canto e Sempre Cantarei
E Se Ninguém Quiser Saber eu Sei
Da História de Amor e Pregos
Do Filho Que Dá Vista Aos Cegos
Das Luzes Que Hão de Vir

Canto e Sempre Cantarei
"As Luzes Hão de Vir".

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Bala Na Agulha * Pleni-Senso

Não Acredito em meias verdades na Palavra.

O Problema é que muitos Lêem apenas um Dedo da Mão e já querem Girar a Maçaneta.

Noite I

A Noite é o Gato Arguto
O Horizonte, O Gargalo
e o Sol, Só um Tolo Passarinho Amarelo.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Bala na Agulha * 22 (Double Duck)

Desde 00:00

Bala na Agulha *Terceira Lei do Afeto


Liberto das Primeiras Impressões, e convencido,
prontamente dirija-se às Segundas Intenções.

sábado, 8 de novembro de 2008

Anetoda de Ocasião * O Todo Poderoso Sr. Consumidor



Um Amigo me Perguntava se havia alguma norma objetiva para barrar a entrada em estabelecimentos como restaurantes e bares de clientes portando produtos adquiridos em outro lugar (aquele velho caso de alguém entrar, por exemplo, num restaurante, com uma bebida adquirida em outro canto...).

Aí eu expliquei que era contra a lógica da coisa e tal, porque o fim social a que se propõe determinada empresa é fornecer aquele produto (no caso do restaurante, alimentação em geral) , e assim, se a relação de consumo, o negócio em si, já se deu em outro lugar, não haveria porquê de este mesmo cliente, sem pretenções de consumo, utilizar gratuita e despropositadamente das instalações do segundo estabelecimento. Contudo, tudo era muito subjetivo...

_ Principalmente - eu dizia - Porque estamos falando do Todo Poderoso, intocável e suficiente "O Sr. Consumidor" (kkkkkk) e, contra este, não há impedimentos.

!!!!!!!!! E Me Veio Na Hora:

_ Afinal, "Porque Dele, por Ele e para Ele são Todas as Coisas"

¬¬ !!!!!!!!!!



E Não é Que Encaixa ?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

I...

.

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Bala na Agulha * Ala Comemorativa












Casa de Alegoria *10

Carta Aos Iguais

Leitores do Mundo
Guardem a Vontade a Fundo
Escritores do Mundo
Amem Sem Medo, Deitem Cedo

Leitores do Mundo
Guardem Tua Fagulha a Fundo
Escritores do Mundo
Corram para os Rochedos, Cuidem dos Dedos

Seu eu Pudesse ?
Ouviria os Conselhos do Criador
E Seria Eu Mesmo Meu Fundador
Doaria à Todos Meu Conto Voraz
E Partiria Pra História, Trazendo Na Glória Mil Outros Iguais.

V. Z.

...

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Bala Na Agulha *Que Que Você Vai fazer Hoje à noite ?

"Hoje à Noite Eu Tenho Prova Amanhã" !

E Aquele Ressentimento... ¬¬ !!!!!! hahahahhhh

Dureza ... !

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Bala na Agulha * Pleno

Pleno é Cheio, Satisfeito
E Não Importa Grande ou Pequeno.

domingo, 5 de outubro de 2008

Recorte Fotográfico

"mufasa"...
"agora diga que não é algodão, vá"...


Autoria das Fotos: Raísa Dourado

Veja: http://raisadourado.blogspot.com/

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Cena Cínica

Te Divirto?
Pra mim a Graça acaba Aí
Quando o Que Era Pra ser Romance
Vira Comédia.

Bala na Agulha * Segunda Lei do Afeto

Tolice, o Amor que Não É Recíproco.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Concha ou Estrela ?

Autoria da Foto: T.S.Martins

Parafraseando [

São lindos os poemas de amor!
Cada verso narra uma batida, um suspiro
Uma lágrima, uma dor
Vivacidade, felicidade
Amor.

Não sou poeta.


Lílian Carvalho, "Tributo à Solidão"

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Bala na Agulha * Dosimetria de Humor

Quanta Seriedade seria Suficiente para tapar os vícios sem corromper a Mente ?

C. I.



...

Bala na Agulha * Afogamento

Coração não dá Pé na Solidão.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Bala na Agulha * Humanidade

Pois como As Uvas, Assim São as Pessoas.

Murcham, Murcham... até Que Passa !!

Castelo

Um Sentimento Amargo será um Fosso
Aberto em volta d´Alma Castelar, a Guardá-la a Todo Preço
Transbordante de Todo o Rancor, Lago Intransponível
Onde aquele Monstro Há de Habitar, o Desespero
E Não Haverá Ponte ou Conselho Que Possa Vencer sua Extensão
Tirano Obstáculo Até o Coração

Cavaleiro, Cavaleiro
Ganha a Entrada, Se És Verdadeiro.

[ Ouvi dizer de Teus Corcéis: Cúmulos Brancos.

sábado, 6 de setembro de 2008

Bala na Agulha * Tudo vai Bem, Tudo Vai Mal



Quando Tudo vai Bem
"Ser Eu" É Suficiente.
Mas Quando Tudo vai Mal
Surgem Todos Aqueles "Eu Poderia Ser" e aí...
Mil Contra Um é Covardia
Perco Todas as Vezes, Nunca Me Satisfiz.

O Meu Segredo, Então? Não depender de Mim Pra Ser Feliz.

[ Ao Dono de Todo Contentamento

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Dama Solidão

O Que Vem a Ser? Solidão
Vão-se As Palavras de Amor, Distantes
Eu Agora como dantes, Estou no Vão
No Vago, No Eco da Canção

O que Vem a Ser? Solidão
Vão-se os Beijos de Amor, Distantes
Eu Agora como dantes, Estou no Vão
No Vago, No Amargo da Poção


Já Fui Feliz , Ainda Hei
Estou em Tuas Mãos.


[ Àquele Que Foi, É e Será, Pela Integridade do Tempo

Foto à Óleo

Autoria da Foto: T.S.Martins

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Rio

Deixa Correr o Rio
Morte e Sorte Para Trás
Corre Avante, Sempre-Forte
Corre o Rio, Rumo ao Mar

Deixa Correr o Rio
És Bem-Vindo Neste Lugar.


Eucalipto: Altura

Autoria da Foto: T.S.Martins
Autoria da Obra: O Senhor do Mundo, Deus Vivo

sábado, 16 de agosto de 2008

Monocromia: Relógio

Autoria da Foto: T.S.Martins

Sorriso de Borboleta

Mas que sonho de sorriso
Esse teu, de borboleta
Mimetismo fascinante
Puro gênio de beleza

Quase um sopro de aromas
Um sussurro de segredos
Punhaladas doces, quentes
Entusiasmos, sons e medos

Todo muito cuidado é pouco
Todo disfarce se acovarda e foge
Não tem jeito ser discreto
Toda máscara derrete e escorre

Se continua eu perco logo
Admito cansado e fujo
Se vier comigo é sorte
Se não é morte, é caos, é luto.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Bala na Agulha * Primeira Lei do Afeto

Não se Pode Domar o Coração. Nem Amordaçá-lo. Não.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

À Toda Tristeza

Autoria da Foto: T.S.Martins


No Inverno, as Nuvens Choram
E Assim a Primavera Renasce, em Flores
No Fim de Todas as Lágrimas.

Auto-Referência * 30 Janeiro 2008

Leia Aqui: Totem

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Eucalipto: Corredores

Autoria da Foto: T.S.Martins

Anedota de Ocasião * Ele era o melhor!

Bem Curtinha, é assim: Tava conversando com um amigo meu, tentando guiá-lo pelo Messenger a criar um blog. Aí ele quis, subitamente, retornar um passo no processo e perguntou:

_ Será que dá pra voltar ?

Aí eu todo seguro de mim:

_ Dá sim ! .................... Eu acho.

Silêncio.

_ É só você analisar aí as opções !!!!!!!!!!

(...)

¬¬ Quer dizer: Diquinha bem Mestre dos Magos essa, Hein ! kkkkkkkkk

Sinceramente...

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Parafraseando [ Glydes

O Parafraseando em Audio. Não deixe de ouvir:

http://www.purevolume.com/glydes

e visite: tatomessias.blogspot.com

Bala na Agulha * Essencialmente...

¬¬ O que é um Blog, se não um bendito Tamagoshi Literário ?

sábado, 2 de agosto de 2008

Campo Ingrato

Um Campo Ingrato Não Reconhece a Chuva
Um Campo Ingrato Jamais Dará Vigor
Um Campo Ingrato Será, Sempre, Tardio
Um Campo Ingrato Nunca Floresce Amor

Um Campo Ingrato é Insaciável
Quer Sempre mais fontes, nunca se satisfaz
Um Campo Ingrato é eterno faminto
E Consome as Lavouras com Fúria Foraz

Lá, As Melhores Sementes Serão como Pedras
Lá, As Maiores Aguadas Serão Pranto Vão
Um Campo Ingrato, Ai de quem Possuí-lo
Pois Nunca É Sustento, Sempre Ânsia, Privação

Um Campo Ingrato Não Reconhece a Dor
Insensível, bebe como se fossem Iguais:
Chuvas, Suor e Lágrimas.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Bala na Agulha * Sobre o Fim em Si

É Quando o Infinito se Despede ou o Inovador se Apresenta.
Inevitavelmente Fático,
Pouco Módico,
Sempre Déspota
e Insensivelmente Lógico.

Em casos raros:
Adoravelmente Mítico,
Aparentemente Definitivo mas Impermanente.

É quando nasce o Começo Em Si, seu Oposto Automático.

Tributo aos Tolos

Por que Sinto, Por que Vivo, Por que Insisto?
Que é Tudo Isto?
Por que Ouso, Por que Tento, Por que Penso?
Que é Tanto Censo?
Por que Minto, Por que Sofro, Por que Almejo?
Que É Que Desejo?

Bem-Aventurados Os Ignorantes.

Auto-Referência * 17 Janeiro 2008

Leia Aqui: Tributo ao Mau Humor de Ontem

Meu Jardim

Dúvidas São Daninhas Impertinentes Que Num Terreno Baldio Criaram Raiz
Perguntas São Lavradores Insones Que Naquele Terreno Decidiram Lavrar
Respostas São o Salários dos Homens e a Saúde das Terras, o Que há de Valer

Uns Plantam Lindas Dúbias em Seus Terrenos
E Com Elas, Colares de "Minto-Sim"
No meu jardim, Nenhuma Futilidade
Só Planto e Colho Verdades:

"Verdades-de-Mim".

Monocromia: Gótico

Autoria da Foto: T.S.Martins

domingo, 6 de julho de 2008

sábado, 5 de julho de 2008

Bala na Agulha * Alegoria Política

A Escalada: Luta Pela Pátria

1ª fase: Realidade Abstrata

Lá embaixo, idealizações e calor humano.
Discursos e Euforia ditam a tônica do candidato.
Candidato Agita a Bandeira heroicamente.
"Ele vai subir", todos clamam, "Vamos Ajudá-lo a subir"
Não se dão conta de como estão enganados.


2ª fase: O Caminho no Gelo

Dali em diante, os humores são gélidos. "Aqui é o Everest, meu caro" dizem os Veteranos, "Acostume-se".
Pouco Ar. Sensação de Afogamento. O Tato começa a Sumir (e os inimigos, inevitavelmente, a aparecer).
Ventos Cruéis, inesperados, demonstram a instabilidade da Montanha. O humor desta máquina é muito pior e mais indomável do que se imaginava.
O ar e até a própria noção de realidade são rarefeitos. Paga-se até para respirar. Não existe mais verdade e mentira, como lá embaixo, onde tudo é colorido e discernível. Aqui, tudo à primeira vista parece o mesmo branco, mas ninguém pode dizer qual caminho esconde uma fenda, uma armadilha, o fim.

3ª fase: Adaptação

Não demora muito e as regras se aclaram:
Cada um por Si. E as alianças? Meio a Meio, no mínimo.
Luta pela Sobrevivência. Tudo pelo que te mantém. "Nota: Há uma tática tradicional: Presentear para Conseguir".
Não interessa quem você é. Interessa: Até onde você pode ir sendo coisa diversa.

4ª fase: A meio Caminho do Topo

Já se perdeu de vista os inferiores. "É o efeito inevitável da altitudade", dizem.
Insatisfação do Povo: "Onde Está..." é a pergunta mais frenquente.
Surgem os Atalhos promissores de subida. Caminhos para quem estiver disposto a caminhar sobre o gelo frágil. Cada passo aí tem que ser meticulosamente articulado e não deixar rastro.
É difícil Chegar. Também é difícil falar. Subir e conversar ao mesmo tempo se torna complicado. Chega a fase do "calar agora, gritar bem alto mais tarde".
Somem de Vista as Respostas e o Contato com os de Baixo.
Candidato também já não é lembrado pelos seus.

5ª fase: O Topo

Exaustão e Congelamento. Na nevasca, Falta de visibilidade crônica, perda da sensibilidade.
"Pelo menos há um lugar nobre pra sentar e nenhum lugar mais alto aonde ir".
A sensação física é de um ser Pecilotérmico:
"variações de temperatura de acordo com a que se observa no meio ambiente".
Nenhuma Memória de Objetivo. Capacidade de discernimento Anulada.
A Podridão começa. Dizem que o efeito é pior nas Extremidades Buliçosas.
Só Resta o Branco ou o Barranco. Despencar é Fácil e Lá embaixo, o clima parece ter esquentado demais.

E o Maior Risco:

Daqui de Cima
Qualquer Verdade Que se Desprenda pode Gerar uma Terrível Avalanche.

O Jeito é Prostar-se Imóvel e Esperar o Fim: Se faltar lenha, Ainda Bem que temos a haste e a Bandeira.



Parafraseando [

Definitivamente

Era de manhã e os dois conversavam. Não me lembro o assunto pois o que me faz recordar dessa conversa não foi dito, não integralmente.

Cotovelos debruçados, eles estavam frente a frente mas não tão próximos. Simultaneamente ao final de uma frase, os olhares que eram retos passaram a acompanhar juntos uma pena que caía. Pequena e não tão branca, caía devagar, num movimento de pêndulo, bem como os pedaços de um personagem de desenho animado quando explode.

Quando enfim pousou, no meio dos dois, os olhares coincidiam na pena. Imediatamente, ela começou a buscar o significado daquele fenômeno tão sutil e raro: "Seria um sinal dos céus, bem no meio de nós dois, seria um anjo - pequeno, pelo tamanho a pena - tentando avisar, querendo dar algum recado divino, ou seria até o cupido cheio de graça a brincar", afinal, aquilo não podia ser vão.

Ela ansiava um comentário quando ele olhou pra cima dizendo.
"-Hahaha. Algum pombo se f..."

Raísa Dourado, Amiga e Escritora de Prima !
Visite: http://raisadourado.blogspot.com/

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Velho Deitado

Dá Ouvidos a Ele
Ao Velho Deitado
Que Vê o Mundo por Cima
E é Mais Nevado

Ele Diz:
Luta Sempre
E Não Vende Teus Sonhos
De Covardes Já Tem-se Um Bocado

Ele Diz:
Ama o Mundo
E Não Vive Odiando
De Dentro É Que Nasce o Amargo

Ele Diz:
Deita Cedo
E Não Vive Esperando
Melhor É o Pão Do Cansado

Ele Diz:
Morre Velho
E Não Vive a Contenda
Decide: Morrer Jovem de Pé ou Chegar a Velho Deitado.

"É de Baixo QUe Se Vê o Mundo por Cima", ele diz, "Daqui de Baixo".

quinta-feira, 3 de julho de 2008

A C. dos T.

.

Rimelancolia

Era Assim:

Três Palavras Eu Tinha
Três Palavras Minhas
Dor, Sorte e Alegria

A Sorte Trouxe A Morte
Matou a Alegria
A Dor Ficou Comigo
Como Única Companhia

Dor, Dor, Dor
Noite e Dia, Noite e Dia
E Fim
Do Verso e Pra Mim.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Auto-Referência * 13 Janeiro 2008

Leia aqui:De um Colecionador de Pedras

Martelos

Autoria da Foto: T.S.Martins

nem todos são rústicos...

Anedota de Ocasião * Chega de Misticismos!

Amigo meu e Eu andando pela rua. Aí sabe quando aquele cheiro maravilhoso, arrebatador (tipo aquela mãozinha de Fumaça do desenho do Pica-Pau... tsu dum dum dum tsu dum dum dum) sobe ?

Pois é! Era Acarajé ! ( kkkkk !)

Eu corro até a banca, disisperado, esfaimado, peço tremulamente uma fichinha e pago (e anoto aqui meu compleeeeto repúdio à qualquer comércio com fichinhas, pois elas sempre fazem a gente perder aquele último pedaço que você viu, desejou e foi barrado "só com ficha"... quando volta num tem nem mais o cheiro...enfim...).

Então vou até o rapaz que prepara a "bomba" e peço uma. Ele prepara, com a agilidade de um bartender, vata-pácar-urása-ladá-Camarão, ahhhhh, o bom Camarão ("e se a língua aguenta, pq não bota pimenta ? ui" kkkkkkkk... homenagem à uma das melhooooores propagandas da televisão Brasileira kkkk... aquela mulher cantando receita foi a gota dágua... enfim, voltando que hj tô muito disperso).


De repende, na iminência da primeira mordida:

- Nãããããããããão! - meu amigo grita.

Eu quase morro de susto e só não entreguei a alma porque a mãozinha de fumaça, aquela do cheirin da acarajé, ainda me segurava pelo nariz!

- É o que é , rapaz ? - eu pergunto contrariando uma ou duas regras de concordância. hehe

- Não come essa acarajé não, rapaz. Que é OFERECIDA!

Aí eu olho prum lado e pro otro, naquele olhar 386 cínico, ombros arqueados protegendo teimosamente o tesouro, engulo seco e respondo inocente:

-OXE ! Nada de Oferecida!! Olha a plaquinha ali ó. DOIS REAIS !!!!


¬¬ !!!! É ruim heim kkkkkkkkkkk !!!!

"O que contamina o homem não é o que entra pela boca, mas o que sai do coração"!


A Irresignação do Poeta Moribundo

Eu Só queria Escrever algo que Me Satisfizesse
Que Matasse, De Vez, Essa Sanha em Dizer
E Talvez Eu não Tenha, de Fato, Essa Sorte
Nem por isso Estou Morto
A Morte Aos Fracos Que Não Sabem Perder.

Meu Fim? Só Quando não Sobrar nas Madeiras Um Só Cupim.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Bala na Agulha * Imortalidade ?

Conta a Mitologia Grega sobre Hércules, aquele garoto que teve aquele problema em voltar pro Olimpo depois de uma armação que fizeram lá pra ele. Aí ele pergunta a Zeus:

- Como alcançar a Imortalidade, Zeus, meu Pai?

Zeus pensa um minuto:

- Existem poucos métodos, meu Filho. E em sua maioria, Dificílimos!

Hércules aí fica todo apreensivo.

- Mas tem um mais ou menos facinho aí - diz o Sábio Zeus, estranhamente constrangido.

- Qual? Qual? - pergunta o garoto ávido pelo dom.

- Ser Protagonista de Novela, meu filho! Ser Protagonista de Novela!




¬¬ !!!!!! Bate Carro, Casa Explode, Toma Tiro na Cabeça... eles simplesmente nunca morrem... Ninguém sabe se vale a pena. Hércules preferiu as 12 Tarefas.

Amor-Efeito

Quero Amar
Posso Amar
Deixo Amar

Ai de mim, que Estou Perfeito.

Bala na Agulha *Nota de Retorno


A todos os Leitores, o meu sincero Obrigado por terem permanecido lendo e comentando mesmo no período de inatividade. Espero voltar a postar com melhor frequência que antes e na melhor das inspirações. Um abraço a todos e novamente Obrigado!

"Mas Pra Começar e Amar
Toda Coragem e Força de Uma Vez Só
E Se Preciso Renovar
Um Dia Após o Outro de Descanço
Um De Cada Vez. Nada Melhor."

Casa de Alegoria* Observatório de Estrelas

O Inverno Acabou. Aqui.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Hibernando Até 1º de Julho

119 Postagens até Agora. Mais de 1100 Visitações.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Apatia

Autoria da Foto: T.S.Martins

Doce Apatia
Sonolência Deprimente
Sono Sem Descanço
Languidez Esvaziamento

Doce Apatia
Insônia Romântica
Depressão, Mania de Amor
Agonia sem Remédio, Sem Causa e Sem Alento

Doce Apatia
Esterilidade de Sentimento
Tumulto Ao Mesmo Tempo
Murmúrio Noite e Dia, Memórias à Lamento

Doce Apatia
Histórias e Alegoria
Confissões sem cabimento
Dos Pecados Pagamento, Das Viúvas Alimento

Doce Apatia
Dos Amores sem Sustento
Da Vontade, Analgesia
Sombra de Sofrimento

Doce Afagia, Astasia, Ablepsia, Astenia, Alopecia, Asfixia...
de paixão Acomentimento.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

domingo, 4 de maio de 2008

N. S.

.

S. S., A...

...

[ A Ela, por Permitir. E ao Senhor, que escrevia antes de mim.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Amanhã

Amanhã
Peço Três Favores
Beijar Tuas Mãos, Olhar nos Olhos
E Dizer dos meus Amores
[Beijar as Mãos, Olhar nos Olhos, Dizer Amores

Amanhã
Vou Até Você
Beijar Tuas Mãos, Olhar nos Olhos
Dizer "nunca quero te esquecer"
[Beijar as Mãos, Olhar nos Olhos, "nunca esquecer"

Amanhã
Quero em 31 Dias
Beijar Tuas Mãos, Olhar nos Olhos
Dizer "sem você não sei o que seria"
[Beijar as Mãos, Olhar nos Olhos, "o que seria"

Amanhã
Quero dias longos
Beijar Tuas Mãos, Olhar nos Olhos
Dizer-te dos meus sonhos
[Beijar as Mãos, Olhar nos Olhos, meus Sonhos

Amanhã
Conto meu Segredo
Beijo Tuas Mãos, Olho nos Olhos
Digo "te amo" sem Medo
[Beijo as Mãos, Olho nos Olhos, Conto Sem Medo

Hoje está tudo certo pra Amanhã.
E Aquela Mesma Dor. Como Ontem.

terça-feira, 29 de abril de 2008

Paraleleblues

Autoria da Foto: T.S.Martins

Casa de Alegoria * Mil e Dois


1002 Visitações Individuais até então !
Mais de 1900 Visualizações !

Obrigado a Todos.

"Um homem precisa de paixão, amor, amigos
Pra não deixar que a vida corra à frente e suma
Um homem precisa de canções memorizadas
Pra ter um coração grande e contente sempre"

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Bala na Agulha * Sobre o Silêncio

Todos São Difíceis.
O Pior deles É o Do Coração.

As Batidas Narram o Sentimento.

Temores

Temo o Escuro, pois Temo a Sorte
Temo o Fracasso, Temo Ceder
Temo a Luta, pois Temo aos Fortes
Temo a Deus, Temo o Poder
Temo a Outros, pois Temo a Verdade
Temo a Vida, Temo Aprender
Temo o Futuro, pois Temo o Labor
Temo a Morte, Temo Seguir
Temo o Tempo, pois Temo Esquecer

Só Não Temo a Solidão, Pois Não Temo Meu 'Eu"
E Ao Menos Sei: Não Temo Temer.

E Depois...

Depois do Bel Castelo Construido
Das Pedras que Sobraram, Que Fazer?
Depois da Ponte Erguida Sobre o Rio
Das Tábuas que Ficaram, Que Fazer?
Depois do Melhor Poço Escavado
Das Forças Que Restaram, Que Fazer?
Depois da Plena Vida Alcançada
Dos Fôlegos Que Perduram, Que Fazer?

Bom Seria mover Obras Eternas
E Não Cessar de Labutar Nunca, Sob o Sol
Bom Seria Avançar Noite à Dentro, a Trabalho
E Construir um Infinito Próprio, Expansível

Jamais Permitir o "Depois"
Empreender... Empreender...

sábado, 19 de abril de 2008

Bala na Agulha * Em Verso, a Contra-Razão

Dança Contínua
Um Contra Um
Não Somos Lobos!

Fome Contínua
Um Contra Um
Não Somos Lobos!

Luta Contínua
Um Contra Um
Basta! Não Somos Lobos!

Sejamos Homens, Lobos de Lobos.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

O Menino e o Medo

Autoria da Foto: T.S.Martins

Por Esconderijo, Um Pote de Piche.
Submergiu e Gemia:

"Quero Ser Homogêneo".
"Quero Ser Homogêneo".
...

quarta-feira, 16 de abril de 2008

S.

Autoria da Foto: T.S.Martins

...

Bala na Agulha * Só Para Dois

"I don´t Like Brrrrread, Arabian Boy".

Anedota de Ocasião * Em Caso de Emergência...

Estava no Busu UESC/Itabuna e, sabe como é, viajando em pé, ônibus lotado, você acaba ficando com pouca liberdade de movimento (ou nenhuma liberdade, pra ser mais direto)! Lá pras tantas da viagem, investigando o que dava pra investigar ali naquela situação, vejo um aviso de emergência, daqueles impressos nos lacres de segurança (geralmente tem desses em extintores de incêndio, etc).


O da nossa historinha aqui era um aviso impresso bem nas costas do LACRE DE SEGURANÇA da alavanca que desprende a janela em caso de emergência, pra criar saidas alternativas (na hora do desespero, aquelas portinhas mal-educadas do busu não iam durar um segundo e ainda corria o risco delas teimarem em abrir, enfim...). O que eu observei fora o seguinte:

Nas Costas Do Lacre, Lia-se:

" EM CASO DE EMERGÊNCIA:

Primeiro Passo - Retire este LACRE! (IMAGINAAAA !!! E eu pensando mesmo, em caso de emergência, em fazer de tudo pra deixar ele bunitinho lá... ¬¬ !!!).
Segundo Passo - Puxe a Alavanca! (era de se esperar...!!!)
3 - Empurre a Janela! (necessariamente nessa ordem, ou você vai ganhar uma distenção na coluna de tanto empurrar a janela... e nada... kkkkk) "

Mas aí me Veio uma Súbita ! Veja que esse negócio tá errado. Porque Imagine aquele busu cheio de idosos, pessoal já com a memória não tão boa. Enquanto o aviso tá ali nas costas do lacre todo mundo sabe o que fazer, os três passinhos. Tá lá. Dá pra saber. AGORA, pense na hora do desespero, busu pegando fogo, velhinho pra todo lado tentando sair, quando um de repente corre até uma dessas belezuras, e LÊ: "EM CASO DE EMERGÊNCIA, Retire Este Lacre" !!!

SEM HESITAR O IDOSO RANCA CUM TUDO O LACRE E JOGA LONGE O PEDAÇO INÚTIL DE PLÁSTICO VERMELHO, QUANDO SUBITAMENTE SURGE AQUELA DÚVIDA MORTAL:

Ué, qual Era o próximo Passo mesmo?

¬¬ !!!!!!!!!!!!!!!!!

Resultado e Lição de Vida: Vamos pensar nos velhinhos, vamos pensar nos de memória fraca. Quer escrever orientações de emergência? ESQUECA O VERSO DO LACRE, que ninguém é obrigado a decorar aquilo (eu mesmo só li porque não tinha mais nada pra fazer).

E com tanto lugar pra escrever...

terça-feira, 15 de abril de 2008

Duas Casas

Autoria da Foto: T.S.Martins

Regra dos Elementos

Autoria da Foto: T.S.Martins

Se uma Folha Cai No Rio, Navega
Se uma Pedra Cai No Rio, Afunda
Se uma Gota Cai Do Céu, É Chuva
Se uma Bala Cai Do Céu, É Guerra

O Elemento dita a Regra: "Ou Embrandece Ou Exaspera".
Nunca os Dois.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Bala na Agulha * Dúvida

"Os Olhos São as Janelas da Alma".

É !!! Lindo isso... mas se eu tomo um murro no olho, Como Fica ?

¬¬ !!!! Ai, um Cisco !!! kkkkkk

A I. D. do P.

...


segunda-feira, 7 de abril de 2008

Centésima vez...

"Ao Rei consagro o que Compus".

domingo, 6 de abril de 2008

Bala na Agulha *Trava-Línguas

O peito do pé de Pedro é preto. Se o papa papasse pão, se o papa papasse papa, se o papa papasse tudo, seria um papa papão!O rato roeu a roupa do Rei de Roma a rainha com raiva resolveu remendar. Qual é o doce que é mais doce que o doce de batata doce? Três pratos de trigo para três tigres tristes.Sabendo o que sei e sabendo o que sabes e o que não sabes e o que não sabemos, ambos saberemos se somos sábios, sabidos ou simplesmente saberemos se somos sabedores. Quando o Tata tá, tá. Quando Tata não tá, a mulher do Tata tando é o mesmo que Tata tá! O tempo perguntou pro tempo qual é o tempo que o tempo tem. O tempo respondeu pro tempo que não tem tempo pra dizer pro tempo que o tempo do tempo é o tempo que o tempo tem. Embaixo da pia tem um pinto que pia, quanto mais a pia pinga mais o pinto pia! Quando eu digo, digo, não digo, diogo? Quando digo, diogo, não digo! Digo, por isto eu digo: digo ou diogo? É crocogrilo? É crocodrilo? É cocrodilo? É cocodilho? É corcodilho? É crocrodilho? É crocodilho? É corcrodilo? O original nunca se desoriginou e nem nunca se desoriginalizará. Se a aranha arranha a rã, se a rã arranha a aranha, como a aranha arranha a rã? Não confunda ornitorrinco com otorrinolaringologista, ornitorrinco com ornitologista, ornitologista com otorrinolaringologista, porque ornitorrinco, é ornitorrinco, ornitologista, é ornitologista, e otorrinolaringologista é otorrinolaringologista. Pedro preto peludo no peito levou pedrada na perna quebrada dada pelo pedreiro, no terreiro! Um limão, meio limão Dois limões, meio limão Três limões, meio limão Quatro limões, meio limão Cinco limões, meio limão Seis limões, meio limão Sete limões, meio limão (...). Num ninho de mafagafos, cinco mafagafinhos há! Quem os desmafagafizá-los, um bom desmafagafizador será. Tinha também magafaças, maçagafas, maçafinhos, mafafagos, magaçafas, maçafagas, magafinhos. Porco fresco, corpo crespo, toco preto. E o Maior de Todos: Eu Te Amo.


sexta-feira, 4 de abril de 2008

Carta de Alforria

Autoria da Foto: T.S.Martins

Dos Meus Males me Despedi
Dei-lhes Carta de Alforria
Mas ainda permanecem, pois ao que Parece
Perdi as Chaves das suas Correntes
Daquelas correntes com as quais lhes Mantinha

Acha-las-ei e Livrar-me-ei.
Sou Escravo dos Meus Escravos, Quem diria?

Bala na Agulha * Lapso de Auto-Realidade

Já escrevi coisas Grandes e Pequenas.

E tudo, no fim, se resume em saber que continuo, independentemente do que escrevo, do mesmo tamanho.

Ouvi Dizer

De teus Pecados, ouvi dizer:
São Tenebrosos
De tuas Mágoas, ouvi dizer:
São Amaríssimas
De tuas Lágrimas, ouvi dizer:
São Infinitas
E que o Teu Amor é Remoto
Ouvi Dizer: É só Fachada.


Daí Minha Incredulidade.

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Recorte Fotográfico

Museu da Língua Portuguesa; Exposição Gilberto Freyre

Autoria da foto: Iulo Almeida* * Fotógrafo Difícil de Ser Encontrado

*www.flickr.com/iuloalmeida

Bala na Agulha * Quem eu poderia Ser?

Pra quem não fala a minha língua, eu diria que um Falso Cognato.

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Eclipse

Autoria da Foto: T.S.Martins

É Dor
Viver nos limites de Cair e Nascer
E é o Sol quem Dirá até onde é possível
E é a Lua quem nos Proibe, nos Inibe de Amar
Eu sou Sol, Ela é Lua que a mudança não viu
Insistência estéril, Impossível Saciez
E pra cada Hora nossa, Bendita, Outras Tantas Só Talvez

Dor
Que amarga o Tremor das Palavras de Sentimento
Tantas Tardias, Tantas tão só no Intento
E não há equidade que pague em horas a Espera
Cada gota perdida de chance envenena a promessa
Tempo mordaz, Sorte sem pressa, barganhando o vil
E em cada hora Triste, Maldita, sente-se o Fim por um Fio

Dor
Desespero que na chaga viva deita um velho sal
De Peder no Dia Mudo, Na Noite Incolor
A Chance do Encontro, Sol e Lua, A Sós Afinal
E O Mundo Escurecendo calado por Nós
Tempo e Sorte Esquecidos, Olhares ao Céu
Tudo Parando À Vista do Efêmero Anel





Inferno

Quer Ter-me Nas Mãos?
Dê-me Um Grogue, um Bom Terno, Bajulação
Quer Ter-me Aos Teus Pés?
Dê-me Um Grogue, um Bom Terno, Bajulação
Depois Vá Sem Qualquer Adeus.

É Inferno.

quinta-feira, 27 de março de 2008

Recortes * Como Assim ?!!!!!!

Que é Isso Ali, Meu Deus ??!!!!

Será que dá quanto, Uns 80 % ?!!

Então eu sou QUASE LEGAL É ?!!!!

:\ !!!!
Autoria da Foto: T.S.Martins

Sonolentamente
Assim, lentamente
Só Repouso, Céu
Escarcéu que se desfez
Encontrou um Amansar

Silenciosamente
Assim, lentamente
Só Desvelo, Céu
Escarcéu que se desfez
Encontrou o Mar

Todas as rebulições sumindo
lentamente, lentamente, indo
Alcançando suas proporções de Mar
E se Perdendo num Olhar
E se Deixando Dominar
Sem Lutas Vãs, é minha Vez
Finalmente Foz e Pronto.

Sou Todo Seu.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Recortes *10 Mãos

Autor do Recorte: T.S.Martins

Anedota de Ocasião * Gordura Trans

Tudo depende de como a pergunta é feita. Imagine se você chega até a atendente do supermercado com um pacote de biscoito na mão e pergunta, cum a maior cara de nojo:


- Isso aqui tem gordura trans ??!!! :[ !!!!

Obviamente ela dirá que não, que jamais qualquer caso passou sequer perto dessa possibilidade, que eles não trabalham com produtos nocivos ao consumidor, blá blá blá (mesmo se você perguntasse se o biscoito tem farinha de trigo rsrs !!!).

Quer saber a verdade ? O Segredo é chegar com o maior sorrisão e aquela cara de "hoje eu como biscoito" e perguntar, insinuando interesse positivo:

- Oi! É verdade que essa bolacha tem gordura TRANS ?!!!!
(se conseguir, faça aquele movimento famoso com as duas sobrancelhas juntas !)

Certamente ela dirá:


- TEM! TEM SIM!TÁ CHEIA, Ó! UM MONTE...

Afinal, eles farão de Tudo para o benefício do cliente ! :]

¬¬ !!!!!! E você? Já tomou seu Activia de hoje ? rsrsrs

quinta-feira, 20 de março de 2008

Recorte Fotográfico


"Este poema não é um apelo nem um pedido
é um comercial de um coração perdido
que guardava no bolso um documento:
revelava que é mais do que uma caixa de sentimento".
Raisa Dourado

Eu recomendo:
http://raisadourado.blogspot.com

Verso à Narciso

Se os Versos Sábios Te Servirão de Espelho
Serão Sinceros, Saibas de Cedo
Se buscas neles Tuas Belezas
Prepara-te bem a Ver Este Segredo:

Só Há Ali Um Reflexo Humano.
Então, O que Vês?

Graça, Rubor, Rancor, Tristeza, Medo...?

Quando Elas Amam

Autoria da Foto: T.S.Martins

sábado, 15 de março de 2008

quinta-feira, 13 de março de 2008

Belo Mal

À toda forma de Vício...

Belo Mal, Belo Mal, que seja curto
Belo Mal, fascinante, não sofreremos mais,
Que passe adiante, Que cedo se levante
Belo Mal, que seja curto
Que dure um pouco mais, mas não se mude
Que traga pressa, Que venha e vá
Belo Mal, Belo Mal, Conquista e Deixa,
Toma caminho depois, logo após, pois não sofreremos muito mais


Belo Mal Perdido, achei e não quis me desfazer
Belo Mal Precioso, descobri por acaso, agora sofro
Belo Mal, Belo Mal que incinera a resistência, acende as idéias,
devora a curiosidade, preenche a vontade, desmente e não condena
Belo Mal, que seja Curto
Belo Mal, que vá em Frente
Que não se deite, não faça caso, que se contente
Belo Mal, não tornarei a vê-lo, Uma vez apenas e Basta,
Mas não vá tão Cedo, este é o meu Desejo,
Terminemos de falar sobre Tudo, só não pergunte sobre nós
Belo Mal, que encontrei, descobri e já não quis revê-lo
Belo Mal, que senti como irmão, mesmo sem conhecê-lo

Parta Agora, Não Sofro mais.

segunda-feira, 10 de março de 2008

Entre-Estação

Autoria da Foto: T.S.Martins

Eu que nasci entre duas estações
Folhas ao Vento, Sussurro
Folhas ao Chão, Silêncio
Eu que nasci entre duas estações
Chuva de Vento, Frio
Depois do Trovão, Silêncio

No Outono, refaço
No Inverno, adoeço
No Outono, me inspiro
No Inverno, pereço

Eu que nasci entre duas estações.

domingo, 9 de março de 2008

Cinza e Verde

Nesse chão de preto e pó
Não nasce rama, nem cipó
Só nasce espinho, cravo, carrapicho
Não tem espaço, Não tem viço

Se nesse chão nascesse um verde
pra dar cor, fazer viver a paisagem
Seria bom, seria direito
Não ia ser mais tão só

Talvez um dia nasça um broto
que traga novo tom pra aqui
Nesse dia tem que fazer chuva
Cinza e verde, chão e chuva, enfim.

sexta-feira, 7 de março de 2008

I.

Autoria da Foto: T.S.Martins

...

Palavras

Algumas São Fartas e muito Agudas
Gotas Amargas de Impiedade
Ditas ao Sentido certo farão:
Lágrimas, Lágrimas, Lágrimas

Outras Raras, Muito Acanhadas
Mas Crias Vivas de Fogareiro
Ditas ao Sentido certo farão:
Desejo, Desejo, Desejo

Há Aquelas Simples, Benevolentes
Primeiros Braços Que a Manhã Estende
Ditas ao Sentido certo farão
Contentamento, Contentamento

E Poucas, Únicas, De Fina Dor
Moedas Dúbias, de Sim e Não
Ditas ao Sentido Certo Farão :
Coroa: Amor; Cara: Paixão.

Bala na Agulha *Prospecto Político

Hoje eu Engraxo mal o Seu Sapato (quanto mais depressa, mais clientes, mais dinheiro, menos esforço). Me Dê Poder e Amanhã Farei Rodovias Super-Faturadas com prazo de validade vencido antes da Obra acabar.

Simples Assim.

Anedota de Ocasião * Inconformismo

Transcrevo aqui uma conversa pela internet com um amigo. Alerto ao caro leitor que não se deixe levar pela tônica de atitude do personagem que, na ocasião, supostamente sou eu. Nada como um "alguém já fez isso antes" pra te deixar na pior das condições como aspirante a escritor: A Idéia não é Ruim. A Idéia É Excelente, na verdade. Só não é sua! Isso aniiiima! kkkkkkk


Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06):
E aí, achou o q do versinho ??!

Baby... traz o teu negócio... junto ao meu negócio...e vamos viver do comércio barato de poemas de amor....!!! diz (00:05): (isso é o nick do indivíduo, detalhe !!! Escolho cada um pra redator kkk)
cara o antagonismo do verso é legal

Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06): (aqui eu finjo ser humilde rsrs)
nem sabia q tinha isso

Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06): (e aqui aquela risadinha de satisfação incontida)
kkkkk

MAS Aí...


Baby... traz o teu negócio... junto ao meu negócio...e vamos viver do comércio barato de poemas de amor....!!! diz (00:06):
mas eu acho q tem um poema de drumond assim

(Silêncio !!!!!!)


Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06): (Primeira Reação: Desdém)
e...

Não funciona...


Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06): (Segunda Reação: Alternativa Brilhante!)
além do q, ninguém lê drumond mesmo...

Ainda não satisfaz...

Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06): (Terceira Reação: Apelar Pra a Ignorância do acusador)
ele q me copiou, ora

Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06): (Expectativa...)
kkkkkkkk
E:


Baby... traz o teu negócio... junto ao meu negócio...e vamos viver do comércio barato de poemas de amor....!!! diz (00:06):
ele ja morreu tiago...rsrsrs

Droga. Ele conhecia Drumond, lia Drumond, me acusou de Plagiar Drumond...só me resta:

Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim diz (00:06):
sim... fugiu da briga, o covarde

¬¬ !!!!!!!

Lição de Vida: Lutar Sempre. Vencer? Talvez. Desistir, JAMAIS !!! kkkkkkk

Thiago [ Não Era Hora de Aparecer Assim parece estar offline. As mensagens enviadas serão entregues quando esse contato entrar.

quinta-feira, 6 de março de 2008

Cavalos Selvagens

Suas Cifras no Chão
Suas Faias Douradas
Suas Marchas Mecânicas
Seu Passo Alado
Seus Golpes Em Fúria
Seu Recalque Instantâneo
Seu Pavor a Arreios
Suas Lutas Velozes
Seu Poder De Trabalho
Sua Tribo Errante
Sua Presença Marmórea
Sua Fronte Avante
Seu Olhar Pacífico
Seu Rumor Abalado
Seu Serviço Fiel

Cavalos, Sonhos Selvagens.
Cavalgo-os.

Al.

...

Casa de Alegoria 500 !


Mais de 500 Acessos individuais e 1000 Visualizações !!!!!
Obrigado a Todos!


Como Manhã, Tarde e Noite
São Três Inevitáveis Fases da Vitória:
Sonho, Batalha e Coroação
Como Manhã, Tarde e Noite

terça-feira, 4 de março de 2008

Visitante Inesperada

Autoria da Foto: T.S.Martins

segunda-feira, 3 de março de 2008

Um Homem

Um homem precisa de paixão, amor, amigos
Pra não deixar que a vida corra à frente e suma
Um homem precisa de canções memorizadas
Pra ter um coração grande e contente sempre

Um homem precisa de um afeto
Um que tome dele o fôlego e as palavras
Um homem precisa beijar e rir em despedida
Ele saberá, em seguida, flutuar

Um homem precisa de paz para criar seus filhos
Serão a sua dádiva ao futuro
Um homem precisa saber aproveitar o dia
Pra não ser na vida chuva intermitente

Um homem não deve experimentar a glória
Se não tiver aprendido antes a pô-la de lado enquanto brinca
Um homem jamais deve deixar de ir à escola
É lá que ele aprende a pensar, para que se sinta bem

Um homem precisa ter fé e sobriedade
Coração Sincero, para que muitos possam amá-lo
Um Homem precisa de seriedade e filhos
A Primeira para Construir o Mundo, os Outros para Desmontá-lo.
Rindo Juntos.

Casaforte

E Desceu A Chuva
E Torceu, Tormenta
E Retorceu, Venta Venta
Teimosa: "Quero ver é Derrubar"

E Correu O Rio
E Torceu, Frio
E Arremeteu, Empurra Empurra
Forte: "Quero ver É Derrubar"

E Arrojou o Mar
E Torceu, Borrasca
E Surrou, Maré Maré
Tenebroso: "Quero Ver É Derrubar"

Sobre a Pedra, a Casa...
E Ainda Está Lá.

Atlas

Cansado
Como Se Todos Os Açoites
Todas as Cargas, Os Cachalotes
As Encomendas, As Emboscadas
Ele Carregasse Nas Costas
Ele Amparasse Nos Braços
Ele Erguesse Bem Acima de Si
Num Bravo e Descomunal Urro de Dor:

Força! E Finalmente... Descanso.
No Fim e Não Antes Do Último Vigor.

F.

...

I. e V.

...

Rachadura Viva

Autoria da Foto: T.S.Martins

aos lugares menos óbvios...

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Autoria da Foto: T.S.Martins

Tinha essa Caixa de Prata fosca
Com essa coleção boba de tranqueiras
Mania de coleção de tolos
Coisas dessas que se acham aos punhados nas Feiras

Gotas de Tempo Ainda Gotejantes
Uns Cacos de Estrelas
E Uns Ciscos ainda Vivos do Sol
Ruínas de Rebuliçosas Estações, Palhas de Quimeras
e Raias de Ventos de Boa Ventura, ainda das Primeiras

Um Punhado de Toda a Vontade do Mundo
E uma Pequena Dose das Melhores idéias
Um Trapo Antigo com dois nomes escritos Em Romance
Uma Velha Concha com sua melodia,Uma Amostra de Odisséia
Um Diamante Não cobiçado, Um retrato de um Homem completamente Justo e Bom
Um Pote de Elogios não interessados, Um Álbum escolhido a dedo dos melhores sons

Um Amor preservado além de qualquer Bom Vinho
Alguns remédios à base de Palavras
Um Caça-Palavras de Inteligência Descompromissada
Uma Pintura que sempre provoca Risadas
Uma lição de Covardia para a Violência e para o Tédio
Doces Caros e Baratos,todos numa embalagem só
Uma Espreguiçadeira, Um Piano e um Pião de Madeira
Uma Coleção de Móveis Nobres Cobertos de Pó

Uma Fita vermelha amarrada ao Indicador
Uns cheiros de bons Livros
Uns Ombros Amigos, uns sorrisos inesperados de desconhecidos
Três ou quatro noites inesquecíveis
Algumas dezenas de dias Assim
Aquele Não-arrependido Hoje
e uma Casinha de Madeira duas Vezes Decenal
Protegida sempre e Cuidadosamente dos ataques de cupim.


[ Ao Marceneiro, Pelo Entalhe Preciso e Sua maneira Bondosa. À Ele, Sempre em Mente.]

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Miragem

Autoria da Foto: T.S.Martins

Ela veio pelo Ar
Branca, Esvoaçando
Me dizer preu ter Vontade
Não Perder a Vaidade
Ela veio Borilando
Me Dizer preu ter Saudade
Não Vender Dignidade
Ela Veio, e Foi Durante a Noite

Ela Veio Com Ternura
Me Dizer Que é Verdade
Que Quer Minha Amizade
Ela veio Cintilando
Me Dizer Que Ainda Ama
Que sou Eu, Está Resolvido
Ela Veio
E Eu A Vi, Tão Linda

Ela Veio, Dos Meus Sonhos
Me Dizendo Aventuras
Me Fazendo Flutuar
Ela veio, Tremulando
Me Cantando Seus Sorrisos
Renegando Outros Amigos
Ela Veio
E Só queria Saber de Mim

Ela Veio Pra Ficar
Então, Fugi
Não é que Seja Algum Segredo
Ela Veio
Mas Liberdade É o Que Desejo
E Desejo Não Tem Fim
Ela veio
Mas o Amor se Foi, Melhor Assim.